Dilma recusa convite de Doria para evento em defesa da vacinação

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Na quinta-feira (21), a ex-presidente Dilma Rousseff afirmou ter recusado um convite do governador de S√£o Paulo, Jo√£o Doria (PSDB), para um evento que ser√° realizado no dia 25 de janeiro.

Dilma destacou, que o convite foi feito pelo governador paulista para que ela recebesse a dose da CoronaVac em Porto Alegre, onde vive. "Aguardarei pacientemente a minha vez e quero adiantar que já estou com o braço estendido para receber a Coronavac", disse.

Entretanto, a assessoria de imprensa do governo de S√£o Paulo informou que o convite é para um evento em defesa da vacina√ß√£o, e n√£o para que os convidados sejam vacinados. "O governador Jo√£o Doria convidou os ex-presidentes da República para um ato em defesa da vida e da import√Ęncia da vacina contra o novo coronavírus, no dia do anivers√°rio da cidade de S√£o Paulo (25/1), no Pal√°cio dos Bandeirantes.

O evento vai defender a import√Ęncia da imuniza√ß√£o contra a covid-19. Ele ter√° car√°ter humanit√°rio e apartid√°rio. Os ex-presidentes José Sarney, Fernando Henrique Cardoso e Michel Temer j√° confirmaram presen√ßa. O primeiro participar√° remotamente. Foram convidados ainda os ex-presidente Fernando Collor, Luís In√°cio Lula da Silva e Dilma Rousseff, que ainda n√£o responderam ao convite", comunicou o governo paulista.

No fim de 2020, Dilma j√° havia recusado ir a S√£o Paulo para ser imunizada junto aos outros ex-presidentes. Na ocasi√£o, no entanto, ela havia afirmado por meio de sua assessoria que aceitaria receber a dose do imunizante em Porto Alegre. Na nota de quinta-feira, Dilma afirmou que considera imprescindível que os trabalhadores da √°rea da saúde e os idosos que vivem em institui√ß√Ķes de longa perman√™ncia sejam priorizados.

"O Plano Nacional de Vacina√ß√£o deve ser respeitado e, se é certo que a vacina√ß√£o j√° come√ßou, n√£o h√° montante de vacinas disponível para que eu, agora, seja beneficiada", completou ela.