Mãe de 4 crianças pede ajuda para reerguer casa destruída pela chuva

Foto: Rebeca Mota

Foto: Rebeca Mota

Um amontoado de entulho, paredes pela metade e tetos destelhados. Isto foi o que restou da casa da Lisângela Simões, localizada no bairro Nossa Sra Perpétuo Socorro, Zona Norte de Manaus, após um temporal no último domingo (14). A família pede ajuda para conseguir reerguer a casa que foi completamente destruída.

Foto: Rebeca Mota

"Era 13h30 da tarde. Estava eu e meus filhos assistindo TV na sala quando começou a destelhar. A casa começou a ser destruída aos poucos e quando foi 16h tudo desabou. Na hora só queríamos correr e tentar socorrer as nossas coisas. A pia quase caiu em cima dos meus três filhos e eu passei muito mal, pois achava que realmente tinha caído em cima deles", conta Lisângela.

A dona da casa revelou que morava na casa com seus quatro filhos e um neto. E que foi acolhida no porão da residência da vizinha, mas tem um prazo de 30 dias (até o dia 14 de março) para ficar lá, pois a casa foi vendida.

Prejuízo em dobro

A família da dona Lisângela teve vários prejuízos nesta chuva. Além de perder totalmente o local para se acolher junto com os filhos, vários eletrodomésticos foram destruídos ou queimados durante o temporal. Freezer, geladeira e TV foram perdidos durante a chuva. E a máquina de lavar foi danificada durante a mudança para o porão. "Tem horas que dá vontade de entrar em desespero. Nestes dias eu achava que não ia amanhecer. Achei que estava com Covid-19. Tive dor no peito, dor de cabeça, dor da nuca. E fui parar no pronto-socorro, mas cheguei lá, a médica afirmou que era crise de ansiedade".

Hoje, Lisângela depende de doações. A mulher não trabalha de carteira assinada, mas faz "bicos" do que surgir, seja como diarista, babá, auxiliar de cozinha e até capinagem. É desta forma que a mulher sustenta seus filhos. O pai das crianças é falecido.

A família pede ajuda para reerguer a casa. Vários pedreiros do bairro Nossa Senhora do Perpétuo Socorro se mobilizaram para fazer o trabalho braçal. Mas precisam dos materiais de construção.

Conforme estimados pelos pedreiros, são necessários aproximadamente 3,5 mil tijolos para reerguer a casa, que hoje não possui estruturas. Além de 50 sacas de cimentos, as ferragens, areia e seixo.

Quem puder ajudar seja doando algum material de construção, pode estar entregando no endereço rua 05, número 21, bairro Nossa Sra Perpétuo Socorro, Zona Norte de Manaus. Ou se desejar doar o recurso em espécie, pode transferir via pix para o número: 850.111.352-53 (Lisângela Simões dos Santos). Mais informações no número: (92) 98497-1060 (Ester/Lisângela).