Preso 2º envolvido na morte de técnico de internet que pediu demissão

Foto: Suyanne Lima - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Foto: Suyanne Lima - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Luan Miranda de Melo, de 29 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (5), em um ramal no município de Iranduba (distante 27 quilômetros da capital). Ele é suspeito de juntamente com o primo William Moura Costa, de ter assassinado ex-funcionário da empresa de telecomunicações deles Anderson da Silva e Silva, que tinha 32 anos. O crime ocorreu no dia 4 outubro de 2020.

De acordo com a delegada Marília Campello, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Anderson trabalhou para os dois suspeitos, mas pedido demissão para trabalhar em uma outra empresa do mesmo segmento.

"No dia do crime, a vítima estava fazendo manutenção na rede de internet da nova empresa onde trabalhava quando foi surpreendido pelos ex-patrões. Ele foi inclusive acusado de estar roubando clientes dos suspeitos", explicou a delegada.

Anderson foi surpreendido por um deles que efetuou tiros e cercado pelo outro. Ele não resistiu e morreu no local. William foi preso no mês de fevereiro, já Luan que era foragido, agora deve permanecer à disposição da Justiça. A delegada destacou que não há histórico de brigas anteriores entre o trio.