Festa clandestina com estrangeiros em barco é desarticulada em Manaus

Foto: Divulgação | Nenhuma violação de direitos autorais pretendida.

Foto: Divulgação | Nenhuma violação de direitos autorais pretendida.

Uma festa clandestina realizada dentro de uma embarca√ß√£o foi desarticulada pela Polícia Civil do Amazonas na noite desta ter√ßa-feira (6), no Rio Negro. Pelo menos 70 pessoas estavam aglomeradas na embarca√ß√£o desde a última sexta-feira (2).

O diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), Bruno Fraga, explicou que a a√ß√£o iniciou após denúncia anônima sobre a festa.

"Existe risco de cont√°gio desta doen√ßa que vem assolando a popula√ß√£o amazonense. Iniciamos as dilig√™ncias junto com a equipe do Departamento de Repress√£o ao Crime Organizado (DRCO) e o Grupo For√ßa Especial de Resgate e Assalto (Fera). Flagramos v√°rias pessoas na festa, sem m√°scaras e consumindo bebidas. Ser√£o conduzidas à Delegacia Geral e ser√° feito o Termo Circunstanciado de Ocorr√™ncia (TCO) em rela√ß√£o a todos que estavam praticando essa aglomera√ß√£o que possibilitava risco de cont√°gio", explicou Fraga.

Conforme o diretor do DPI, boa parte dos frequentadores da festa s√£o estrangeiros. "A festa acontecia desde a sexta-feira (2) e ocorreria até hoje. Eles alegam que fizeram testes de Covid-19, mas n√£o temos provas disso e tudo ser√° esclarecido na delegacia", completou a autoridade.

O diretor do Grupo Fera, delegado Juan Valério informou que as pessoas que estavam na embarca√ß√£o ainda passaram por comunidades indígenas ribeirinhas que poderiam ter sido contaminadas pelo vírus.

"O Grupo Fera fez a abordagem e subimos no barco ainda em movimento. Fizeram tudo que é contr√°rio as normas para evitar o Covid-19. Essas pessoas tem conhecimento, mas est√£o aqui. Tudo ser√° devidamente apurado e os respons√°veis pela festa j√° foram identificados. Tudo ser√° devidamente apurado", concluiu o diretor do Fera.