Indústrias de Manaus perdem faturamento em dólar em janeiro de 2021

Foto: Suframa | Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Foto: Suframa | Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

O faturamento em dólar das indústrias do PIM (Polo Industrial de Manaus) alcançou US$ 1,89 bilhão em janeiro desde ano, número 9,60% menor do que o registrado no mesmo mês no ano passado (US$ 2,09 bilhões), segundo dados da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus).

O faturamento das indústrias do PIM em dólar no primeiro mês deste ano destoa do resultado em real, que registrou aumento de 13,71% em relação ao mesmo mês de 2020. Nesse cenário, enquanto em 2020 o rendimento foi de R$ 8,96 bilhões, o faturamento neste ano alcançou R$ 10,22.

Os eletroeletrônicos tiveram rendimento de US$ 430,3 milhões (queda de 15,40 %). Os bens de informática faturaram US$ 476,2 milhões (alta de 6,36 %); metalúrgico, US$ 201,9 milhões (alta de 8,18 %); químico, US$ 193,6 milhões (queda de 9,85 %); e termoplástico, US$ 183,2 milhões (alta de 27,70 %).

O faturamento do setor de duas rodas foi de US$ 163,6 milhões ( queda de 45,40 %). De mecânico, US$ 136,4 milhões (alta de 18,48 %); de isqueiros, canetas e barbeadores, US$ 37,4 milhões ( queda de 3,75 %); de papel e papelão, US$ 13,4 milhões (alta de 10,42 %); de ótico foi de US$ 11,2 milhões (alta de 19,50 %).

Ainda de acordo com dados da Suframa, bens de informática representaram 25,12% da participação no faturamento do PIM em janeiro de 2021. Em seguida, estão eletroeletrônico (22,69%), metalúrgico (10,65%), químico (10,21%), termoplástico (9,66%), duas rodas (8,63%) e outros (13,03%).


Fonte: Suframa


Na terça-feira, 6, o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, afirmou que aproximadamente 98% do faturamento do PIM é oriundo do mercado nacional e que será necessário avaliar o impacto da nova onda da pandemia de COVID-19 no ambiente de negócios e, consequentemente, no primeiro semestre de 2021.