Voluntários do CovacManaus podem realizar testes para COVID-19

Foto: Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Foto: Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Os mais de cinco mil trabalhadores vacinados da educação pública ou privada e servidores da Segurança Pública, em exercício, que atuam em Manaus e possuem idade entre 18 e 49 anos, que participaram do estudo CovacManaus podem realizar o teste swab (uma coleta de secreções com cotonete longo e estéril) para COVID-19, caso apresentem sintomas gripais. A ação faz parte do estudo com os voluntariados que se iniciou no dia 18 de março em Manaus.

A ação iniciou após a conclusão da primeira dose da vacina nos participantes no dia 8 de abril e se estenderá ao longo de 1 ano, tempo em que durar a pesquisa. A segunda dose que começará a ser aplicada na quinta não sofrerá influência dos testes pois está sendo aplicada em locais diferentes.

"O teste para a Covid está sendo aplicado na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, na rua Loris Cordovil, bairro Flores. As aplicações da segunda dose do CovacManaus que se iniciam na quinta-feira (15) continuam sendo aplicadas na Escola Normal Superior da UEA, na avenida Djalma Batista, número 2470, bairro Chapada, mesmo local onde foi aplicada a primeira dose. Esse é um centro exclusivo para o teste. Nós não estamos misturando as atividades habituais com esta", informou a Pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação da UEA e coordenadora da pesquisa Maria Paula Mourão.

A coordenadora do estudo ressalta a importância da realização do teste para COVID-19 aos participantes que apresentarem sintomas gripais. "A coleta do Swab que é o teste do nariz precisa ser feita em todos os participantes que apresentarem sintomas gripais para confirmarmos ou descartarmos a infecção por covid e termos uma ideia da eficiência da vacinação nos dois grupos que nós estamos acompanhando e também serão feitos aqueles testes periódicos de coletas de sangue a partir do terceiro mês", ressalta Maria Paula.

Quem pode participar da pesquisa?

Podem participar do estudo servidores efetivos da UEA, da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc), terceirizados da Seduc e servidores da Secretaria de Segurança Pública (polícias militar, civil, Detran e Corpo de Bombeiros), com idades entre 18 e 49 anos, que atuam em Manaus.

Os participantes que apresentam comorbidade comprovada por laudo médico terão a vacinação antecipada com as duas doses da vacina CoronaVac e os demais serão acompanhados pela equipe de pesquisa, com realização de sorologias periódicas, até que sejam imunizados de acordo com o plano de vacinação do município.

O CovacManaus é um estudo de antecipação da vacinação com a CoronaVac, vacina fabricada no Brasil pelo Instituto Butantan (IB) que analisa a eficácia da vacina diante da variante P.1, encontrada em Manaus, em pacientes que apresentam comorbidades.