Saque do auxílio emergencial é liberado para nascidos em junho

Foto: Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Foto: Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Trabalhadores informais nascidos em junho já podem sacar a parcela deste mês do auxílio emergencial, de R$ 300. A quantia já tinha sido depositada no dia 22 de maio nas contas poupança da Caixa Econômica Federal. A terceira parcela poderá ser sacada a partir de 27 de julho, e a quarta, começando do dia 27 de agosto.

Os recursos podem ser transferidos para uma conta-corrente, sem custos ao beneficiário. Até o momento, o dinheiro só podia ser movimentado pelo aplicativo Caixa TEM, voltado para o pagamento de despesas de casa, como gás, luz e água, compras virtuais e em maquininhas com código QR.

O auxílio emergencial foi criado em abril de 2020 para enfrentar a vulnerabilidade social enfrentada por muitos brasileiros com o recrudescimento da pandemia e a dificuldade de trabalhar. Inicialmente um total de R$ 600 e R$1200 para mães solo chefes de família em cinco parcelas, o auxílio foi reduzido para parcelas entre R$ 300 (para quem mora sozinho) e R$ 600 (para famílias) até 31 de dezembro de 2020.

Atualmente, o benefício paga uma quantia entre R$ 150 se o beneficiário mora sozinho, R$ 250 para famílias e R$ 375 para as mães solo chefes de família.

Prorrogação

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o auxílio emergencial será mantido por pelo menos mais dois meses. Com final previsto anteriormente para julho, o benefício continuará sendo depositado até setembro. O período ainda pode ser aumentado se a população adulta ainda não estiver com altas taxas de vacinação. Depois do fim do auxílio, Guedes afirmou que o governo dará entrada em um novo programa, que substituirá o Bolsa Família.