Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde

Foto: Divulgação | Nenhuma violação de direitos autorais pretendida.

Foto: Divulgação | Nenhuma violação de direitos autorais pretendida.

Até o momento, 82% dos ind√≠genas atendidos pela Secretaria de Sa√ļde Ind√≠gena do Ministério da Sa√ļde (Sesai) receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. J√° a segunda dose do imunizante foi aplicada em 71% desse p√ļblico.

O balan√ßo foi divulgado hoje pelo Ministério. Segundo a pasta, a Sesai é respons√°vel por atender com servi√ßos de sa√ļde 755 mil ind√≠genas de mais de seis mil aldeias. Do or√ßamento de R$ 1,5 bilh√£o da SESAI, R$ 76 milh√Ķes foram gastos no combate à pandemia.

Conforme o comunicado, o órg√£o fez 20 miss√Ķes interministeriais em aldeias, que resultaram em 60 mil atendimentos. De acordo com o Ministério da Sa√ļde, foram disponibilizados 6,6 milh√Ķes de insumos, entre testes para a covid-19, medicamentos e equipamentos de prote√ß√£o individual (EPIs).

Decis√£o do STF

Em julho do ano passado, o ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso deu decisão determinando que o governo federal adotasse medidas mais efetivas para proteger os indígenas e que desenvolvesse um Plano de Enfrentamento da Covid-19 para os Povos Indígenas Brasileiros, a ser elaborado com a participação das comunidades e do Conselho Nacional de Direitos Humanos.

O ministro determinou que as a√ß√Ķes de sa√ļde ind√≠gena também atendessem às demandas de ind√≠genas n√£o aldeados. Contudo, no balan√ßo da Secretaria o órg√£o afirma que a responsabilidade é de estados e munic√≠pios.

"Em relação aos indígenas que vivem no contexto urbano, conforme legislação vigente, cabe aos estados e municípios o atendimento dessas pessoas. Atualmente, mais de 180 mil indígenas que vivem em contexto urbano, e que estão sob responsabilidade dos demais entes da federação, já estão cadastrados no Programa Previne Brasil", diz o texto.