Vacinação completa é exigência para assistir jogo do Brasil em Manaus

Foto: Brayan Riker - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Foto: Brayan Riker - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Só poderá ter acesso ao jogo do Brasil e Uruguai, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo Fifa Catar 2022, quem estiver com o esquema vacinal completo. A determinação foi anunciada na manhã desta quarta-feira (22), durante coletiva de imprensa no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no bairro Aleixo, zona Centro-Sul da capital. O jogo acontecerá na Arena da Amazônia.

Estima-se que, pelo menos, 12 mil pessoas assistam ao evento, marcado para o próximo dia 12 de outubro. Destes, 8 mil pagantes e 4 mil convidados homenageados.

''Essa é a primeira eliminatória, desde o início da pandemia, da Seleção Brasileira em que haverá público. Portanto é um momento muito significativo para o estado do Amazonas. Todos sabem da dificuldade que nós passamos com o pico da pandemia, então isso vai ser um marco para o estado e também vai servir de parâmetro para a realização de outros eventos"
Wilson Lima, governador do Amazonas

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) fará a comercialização dos ingressos. Cabe ao Governo do Amazonas o apoio ao evento.

"É importante a participação do Estado, até por conta do cenário de Covid-19 que a gente vive. Então por isso nós vamos ter uma estrutura de segurança pública, uma estrutura de segurança sanitária e uma estrutura de trânsito para controlar a entrada na Arena da Amazônia", completou.

Um esquema de monitoramento do jogo deve ser montado pelo Governo do Amazonas, bem como o cumprimento dos protocolos sanitários. A viabilidade de quatro entrada de acessos é estudada para o dia do jogo.

Atualizações do Decreto

Ainda durante a coletiva foi anunciado que postos de gasolina e lojas de conveniência, além de supermercados, poderão funcionar no período de 24 horas. O decreto regulamenta as atividades econômicas e medidas relacionadas à COVID-19

O aumento da ocupação nos eventos também passou por alteração para 500 pessoas ou 75% do espaço. "São adequações importantes para alguns seguimentos, principalmente, para aqueles que lidam com eventos", disse o Governador.

As mudanças foram possíveis graças a redução do número de casos do novo coronavírus em Manaus e no Amazonas que ficaram entre 76% e 91% e das hospitalizações, entre 89% e 96%, respectivamente, se comparados ao mesmo período do ano passado.

Mesmo assim, o Secretário de Estado de Saúde, Anoar Samad, reforçou a importância de completar o esquema vacinal, apesar do aumento da cobertura em todo o Estado, em torno de 73, 5% e 49,2% para as primeira e segunda dose.

"Esses dados não mentem. Qual a variável que não tínhamos ano passado e temos esse ano? A vacina! Então, gente, vamos todos estimular a vacinação. Temos pessoas, ainda, que se recusam a tomar a primeira dose. Temos que orientar elas, cada vez mais e temos até a dose de reforço que precisa ser aplicada", disse.

As medidas começaram a valer na quinta-feira (23). Porém, os supermercados, por exemplo, permanecem com a capacidade limite de 50% de capacidade e a manutenção dos protocolos de segurança como utilização de máscara, álcool em gel, aferição de temperatura e distanciamento de um metro e meio.

As novas regras foram amplamente debatidas com o Comitê de Enfrentamento da Covid-19. Para os músicos que participem de ventos é necessário cumprir as normas sanitárias e também comprovação de vacinação.

Evento Teste

Na próxima sexta-feira (23), um evento teste será realizado na Arena da Amazônia, com público estimado de 3, 5 mil pessoas. Somente vacinados poderão participar ou que estejam perto de completar o esquema vacinal, sem atrasos.