Empresários do Vitória são levados para presídios; Justiça decreta prisão temporária

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O casal de empresários Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire foram encaminhados nesta quarta-feira (22) da Delegacia de Homicídios e Sequestros (DEHS), onde estavam detidos direto para duas penitenciárias de Manaus.

Suspeitos de envolvimento na morte do sargento Lugas Ramon Guimarães do Exército, ambos foram presos em cumprimento a mandados de prisão temporária expedidos pelo Juízo da Central de Inquéritos do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

O TJAM informou em nota que, como as Audiências de Custódia ainda estão temporariamente suspensas em razão da Pandemia, o Juízo plantonista das Audiências de Custódia analisou a noticia das prisões enviadas pela autoridade policial e, em conformidade com o entendimento do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM), não constatou irregularidade aparente quanto aos seus cumprimentos, portanto, permanecerão presos até deliberação contrária.

Joabson foi levado para o Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM), enquanto que Jordana foi encaminhada para o Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF), ambos localizados na BR-174.