Feriado tem opções gratuitas para aproveitar em Manaus com programação diversa

foto: Marcio James

foto: Marcio James

No feriado do dia 12 de outubro, nesta ter√ßa-feira, a programa√ß√£o cultural come√ßa com visita√ß√£o em espa√ßos como Teatro Amazonas, Palacete Provincial, Casa das Artes, centros culturais Pal√°cio da Justi√ßa, Pal√°cio Rio Negro e Museu do Seringal, das 9h às 13h.

Entre os destaques do roteiro no Teatro Amazonas, no Largo de S√£o Sebasti√£o, est√° a exposi√ß√£o tem√°tica em homenagem aos 125 anos do patrimônio histórico. Em uma linha do tempo, no Sal√£o Verde, est√£o painéis sobre a constru√ß√£o do equipamento cultural, tecidos e pe√ßas originais. As visitas acontecem com grupos de até 25 pessoas e devem ser agendadas no Portal da Cultura (cultura.am.gov.br).

Crian√ßas até 10 anos, pessoas com defici√™ncia e pessoas nascidas no Amazonas, mediante comprova√ß√£o da naturalidade, t√™m entrada gratuita. Os demais visitantes pagam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) para estudantes, pessoas acima de 60 anos, professores, doadores de sangue, militares e acompanhantes de pessoas com defici√™ncia, mediante a apresenta√ß√£o de documentos.

Casa das Artes

O espa√ßo no Largo de S√£o Sebasti√£o est√° de volta ao circuito, com quatro novas exposi√ß√Ķes e um mural em homenagem ao cantor Zezinho Corr√™a. Na sala 1, a exposi√ß√£o "Versos 125 Anos – Corpos Artísticos no Teatro Amazonas" traz registros feitos por Michael Dantas, fotógrafo oficial da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, sobre os sete grupos do Estado e suas apresenta√ß√Ķes no patrimônio histórico. A mostra ainda conta com textos que explicam a cria√ß√£o de cada grupo.

Na sala 2, "Videopoesias nas ruas", produ√ß√£o de Rafael César com Ana Paula Lustosa, Cris Silva, Isabella Lillo, Felipe Fernandes e Cesar Nogueira, apresenta vídeos inspirados em poesias. O projeto foi contemplado no Pr√™mio Feliciano Lana, como a√ß√£o da Lei Aldir Blanc no Estado.

O grafiteiro "Tial" exp√Ķe, na sala 3, 23 desenhos e grafites sobre o personagem "Cabe√ßa Maloca", um ser que habita os muros e paredes de Manaus; enquanto a exposi√ß√£o "As Amazonas – A Lenda Fotografada", do fotógrafo T√°cio Melo, ocupa a sala 4. S√£o 12 fotografias produzidas com refer√™ncias do viajante frei Gaspar de Carvajal e também do artista pl√°stico Roland Stevenson. O projeto foi contemplado no Pr√™mio Feliciano Lana.

Na lateral do espaço, na rua Barroso, o produtor e artista visual Cria entrega um mural representando o artista Zezinho Corrêa.

A Casa das Artes funciona de ter√ßa a domingo, das 15h às 20h, com entrada gratuita. N√£o é necess√°rio agendamento prévio, mas as visitas t√™m limite de até 20 pessoas.

"Inf√Ęncia Inesquecível"

O Palacete Provincial, na Pra√ßa Heliodoro Balbi, no Centro, recebe o público das 9h às 13h, para a exposi√ß√£o "Inf√Ęncia Inesquecível", com brinquedos e atra√ß√Ķes dos anos 1970 a 1990.

S√£o carrinhos, bonecas, bolas, pi√£o, ioiô, mola maluca, barquinhos, peteca, bolinhas de gude, cubo m√°gico, além de jogos eletrônicos, jogos de tabuleiro, gibis, livros infantis e LPs de bandas e cantores que divertiram essa gera√ß√£o. O acesso é gratuito, com agendamento e apresenta√ß√£o do comprovante de vacina√ß√£o na entrada.

Centros culturais

O Centro Cultural Pal√°cio da Justi√ßa, na avenida Eduardo Ribeiro, 901, conta com as mostras "Caruanas – O foco repousa na for√ßa mística", "Olhares Tumbira", "Abra√ßando o Xapono", "Severiano 90 anos" e "Arquiteotonicas" comp√Ķem o circuito da casa.

O Centro Cultural Pal√°cio Rio Negro, na avenida Sete de Setembro, 1546, Centro, est√° com a exposi√ß√£o sobre as memórias do coronel José Alípio de Carvalho, que chegou a lutar na Segunda Guerra Mundial e serviu no Amazonas. O acervo pessoal do militar traz documentos, condecora√ß√Ķes e medalhas em destaque até 17 de outubro.

Para visita√ß√£o no feriado, das 9h às 13h, é necess√°rio agendamento em cultura.am.gov.br e comprovante de vacina√ß√£o. O acesso é gratuito.

Museu do Seringal

No afluente do Tarum√£-Mirim, na margem esquerda do rio Negro, o Museu do Seringal Vila Paraíso reproduz o cen√°rio de um seringal a partir da infraestrutura do filme "A Selva" e funciona das 9h às 13h, sem agendamento, mas com comprovante de vacina√ß√£o. O público conhece ainda a trilha que leva à estrada com as seringueiras, o tapiri de defuma√ß√£o da borracha, a casa do seringueiro, o cemitério cenogr√°fico e a casa de farinha.

A entrada custa R$ 10 por pessoa. O acesso é feito somente por via fluvial, por meio de embarca√ß√Ķes particulares (sem rela√ß√£o com a Secretaria de Estado de Cultura), que saem de hora em hora da Marina do Davi, na Ponta Negra. Cada trecho (ida ou volta) custa R$ 18.

Festival de Teatro

Nesta ter√ßa-feira, na programa√ß√£o do Festival de Teatro da Amazônia, tem o espet√°culo "Mocinha", do Coletivo Experimental de Teatralidades (Ceta), que chega ao Centro de Conviv√™ncia da Família Padre Pedro Vignola (rua Gandu, 119, Cidade Nova), para apresenta√ß√£o no Jandira Theater Move, às 14h. A pe√ßa aborda sobre retalia√ß√Ķes e viol√™ncias sofridas pelas mulheres em uma sociedade machista e misógina.

Às 17h tem "Abaporuta√ß√£o", do Processo Natimorto, no Buia Teatro (rua Lib√Ęnia, 300, Centro). Em cena, o ator Dimas Mendon√ßa recebe o público para uma noite de celebra√ß√£o. Ele apresenta a história de tr√™s personagens e vai fazer de tudo para manter a plateia feliz.

No Teatro Amazonas, às 20h, a Menina Miúda Produ√ß√Ķes conta a história de Zé e Const√Ęncia em "Menina Miúda". O espet√°culo traz no enredo rela√ß√Ķes amorosas, conquista e empoderamento feminino.

O acesso é gratuito, no entanto, para o Teatro Amazonas é necess√°rio agendamento pelo Portal da Cultura e comprovante de vacina√ß√£o na entrada do equipamento.