Coreógrafo realiza oficina gratuita de frevo na Casa Mamãe Margarida

Foto: Dheyson Lima | Arte Sem Fronteiras - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Foto: Dheyson Lima | Arte Sem Fronteiras - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

A Casa Mamãe Margarida, na zona leste de Manaus, terá nos dias 1º e 2 dezembro a oficina "Entre a Ponta e o Calcanhar" com o ensino de técnicas de frevo oferecida pelo coreógrafo e bailarino Bruno Souza. A entidade está localizada na Rua Penetração II, bairro São José Operário.

De acordo com Bruno, o objetivo é promover a cidadania e o contato com outros estilos da cultura popular brasileira, destacando-se o frevo. "No primeiro dia será dada toda a instrução técnica dos passinhos. Já no segundo dia será feita mais algumas instruções e recapitulações sobre o dia anterior", explica o bailarino.

Os participantes também devem concluir uma coreografia ao fim do segundo dia, que será filmada e divulgada nas redes sociais "como forma de expansão da cultura popular e fortalecimento de todo o trabalho feito com as participantes".

A oficina é um projeto aprovado pela Manauscult no Prêmio Zezinho Corrêa 2021, por meio da Lei Aldir Blanc. Recentemente, Bruno Sousa conquistou o segundo lugar na categoria "Danças Populares — Duo Sênior" no Festival de Dança de Joinville (SC). Ele já participou de outras oficinas na Casa Mamãe Margarida e disse ter sido bem recebido.

"Além de terem gostado de mim, as pessoas foram muito receptivas. Quando a diretora do abrigo anunciou a oficina, todas ficaram empolgadas para se inscrever", disse.