Operação da PF em Manaus mira empresa que vendia respiradores superfaturados

Foto: Divulgação PF

Foto: Divulgação PF

A Polícia Federal cumpriu nesta terça-feira (30) mandados de busca e apreensão em Manaus, Serrinha (BA), e Araranguá (SC) em uma investigação que apura desvio de recursos públicos na pandemia.

Segundo a PF, agentes públicos municipais de Serrinha desviaram milhões de reais ao contratar sem licitação uma empresa de fachada, em Manaus, que vendia bombas de infusão, monitores e respiradores pulmonares superfaturados.

A empresa sediada em Manaus, que não teve o nome divulgado pela PF, foi contratada três vezes. A última contratação foi em abril deste ano. A polícia apura se os equipamentos foram entregues em Serrinha.

Somente os monitores de sinais vitais tiveram um superfaturamento de 446,27%. Outro item com sobrepreço de 118% foi a máscara.

Ao todo foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão: 4 em Manaus; sete em Serrinha e um em Araranguá.