TRE-AM oficializa desfiliação do PL, e Ramos está apto a buscar outro partido

Foto: Assessoria | Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

Foto: Assessoria | Divulgação - Nenhuma violação de direitos autorais pretendida

O TRE-AM (Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas) oficializou a desfiliação do deputado federal e vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos, do PL (Partido Liberal). O parlamentar decidiu deixar a sigla em dezembro do ano passado após a filiação do presidente Jair Bolsonaro, com quem tem travado embate.

Ramos ficou receoso de perder o mandato porque o presidente estadual da sigla, Alfredo Nascimento, em entrevista a veículos de comunicação de Manaus, sinalizou que poderia requerer a vaga na Câmara. "O cargo não é dele, é do partido (…) A base que elegeu essa Mesa Diretora é a base do Bolsonaro. O Marcelo está lá porque o Bolsonaro ajudou", disse Alfredo.

No mês passado, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) autorizou Ramos a deixar o partido sem perder o cargo de deputado federal. O ministro Luís Roberto Barroso considerou as informações contidas em uma carta na qual o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, autoriza a saída de Ramos do partido sem risco de perder o mandato.

O novo partido de Ramos será anunciado em março. "Comunico que, após liminar deferida pelo TSE, no último dia 10 o TRE-AM oficializou minha desfiliação do PL. Até o início de março anunciarei o partido ao qual me filiarei para disputar as eleições. Agora não é tempo de eleição, é tempo de toda energia para ajudar o Amazonas e o Brasil", afirmou Ramos.