Especialistas explicam riscos de suplementos para treinos em academias

Cardiologista ressalta necessidade de acompanhamento profissional para uso de suplementos por quem treina em academias - José Cruz/Agência BrasilComplementoA...

Especialistas explicam riscos de suplementos para treinos em academias

Cardiologista ressalta necessidade de acompanhamento profissional para uso de suplementos por quem treina em academias - José Cruz/Agência Brasil

Complemento

A médica explica que as fórmulas dos produtos s√£o variadas e v√£o de “cafeína [com doses elevadas] até subst√Ęncias que aumentam o calor corporal”. Ela acrescenta que n√£o se enquadram nesse rol os produtos como Whey Protein. “É uma reposi√ß√£o de proteína que pode ser adicionada à rotina de pessoas que fazem atividade física, de forma diluída”, aponta, ao acrescentar, no entanto, que uma dieta balanceada pode j√° oferecer as proteínas necess√°rias. A cardiologista ressalta ainda a necessidade de acompanhamento profissional.

Para Priscila, o uso dessas subst√Ęncias que podem ser consideradas complementares, pois j√° s√£o produzidas pelo organismo, também pode representar risco à saúde se consumidos em excesso. “N√£o adianta um indivíduo n√£o ter um consumo di√°rio de proteína adequado e apenas usar o suplemento. Ele é um complemento para que esse consumo seja aumentado diante do objetivo que ele tenha com treinamento. Aí existe um risco de consumo caso o indivíduo j√° tenha, por exemplo, um consumo alto de proteínas ao longo do dia e ele fizer um consumo de um suplemento de proteínas. H√° risco de sobrecarregar, por exemplo, a fun√ß√£o renal dele”, aponta, ressaltando a necessidade de uma avalia√ß√£o nutricional prévia.

Desafio no TikTok

Nas redes sociais, o uso de suplementos sem dilui√ß√£o se tornou um desafio entre alguns usu√°rios do TikTok. A pr√°tica é mais comum fora do Brasil, mas é possível acessar vídeos que mostram pessoas ingerindo o produto em pó e que, em seguida, apresentam tremores nas m√£os, provocados pelo produto. “N√£o faltam exemplos na mídia de pessoas que têm infarto jovem ou que têm problema em academia, como arritmias, e, às vezes, óbito. É muito arriscado”, alerta.

A cardiologista explica que, mesmo fazendo a ingest√£o de uma mesma quantidade que, pela recomenda√ß√£o, deveria ter sido diluída, h√° muita diferen√ßa para a superfície de absor√ß√£o do corpo. “Se você diluir na √°gua, o suplemento vai ser absorvido uniformemente na parede do estômago.”

Ela acrescenta que mesmo os produtos que considera mais seguros podem trazer sobrecarga para algum órg√£o. “Ao tomar o pó, ele vai estar na forma pura, muito mais potente. Até no caso do Whey, por exemplo, mesmo n√£o tendo cafeína, se tomado dessa forma, quem depura tudo isso – o excesso de proteína, quem elimina – é a creatina, é o rim, e o órg√£o tem um limite para filtrar”, explica.

Priscila acrescenta que o consumo sem dilui√ß√£o, especialmente dos produtos que possuem cafeína, pode provocar desidrata√ß√£o pelo efeito diurético deles. “Espera-se que, para o início do treinamento, a gente tenha um consumo de √°gua de pelo menos em torno de 250 até 500 ml, dependendo do tamanho do peso do indivíduo”, orienta.

E a desidrata√ß√£o também traz riscos à saúde do cora√ß√£o. “Quando eu consumo um suplemento que tem ativos que aceleram a diurese ou ativos que até fazem com que a pessoa transpire mais, e sem o consumo de √°gua, ela pode ter até problemas relacionados à fun√ß√£o cardíaca mesmo, com a eleva√ß√£o dos batimentos cardíacos, em decorrência de uma desidrata√ß√£o. A gente chama de hiponatremia”, explica.